UM GOLE DO UNIVERSO

em crônicas

Em 2016 coloquei como uma das metas do ano "Aprender a fazer um bom nhoque", mas foi só no final de 2018 que finalmente fiz um nhoque com cara e sabor de nhoque. Um prato que eu pensei "Eu pagaria por isso em um restaurante. Não pagaria muito caro, mas pagaria". E considerando meus talentos gastronômicos, pra mim isso foi uma baita conquista, que só foi possível porque eu me empenhei muito mais do que nos anos anteriores. Em um mês eu fiz mais nhoques (e tentativas de nhoques) do que a soma de todas as tentativas dos dois anos anteriores. Eu aprendi empiricamente que a repetição constante é um importante hábito para aprendermos a fazer algo que exige técnica, tal como escrever... Que é uma das minhas metas de 2019 :)

  • Karen Harumi

Uma forma de amor

Atualizado: 20 de Nov de 2019

Conversa no shopping com uma das minhas amáveis irmãs, mais especificamente a do meio, quando ela soltou seu fisgo de sinceridade e sabedoria:


"[...] É que você tem que ver que cada um demonstra seu amor de uma forma. Eu, por exemplo, só de estar aqui com você no shopping cheio de gente, já foi muito esforço pra mim. Podia estar em casa vendo TV no meu sofá, mas não, eu tomei banho, vim limpinha... Esse é o meu jeito de demonstrar amor! Não faço isso por muita gente!"


"Tomar banho? Então posso considerar que sempre que você toma banho pra me ver é porque você me ama?"

"Não necessariamente, às vezes é amor próprio também!"




[originalmente publicado em 09 de junho de 2017 no Facebook]




O amor se expressa de várias formas

em lugares que nem imaginamos

mas nessa banana é só um coração mesmo

que não é das formas mais criativas

e nem amor tem

afinal

é só uma banana

mas ainda acho que representa bem




Obs.: Sei que já postei hoje há menos de meia hora, mas assim que apertei "Publicar" o Facebook me avisou de uma postagem de 2 anos atrás nas lembranças de hoje (bem atrasado por sinal) e não resisti de deixar esse diálogo registrado por aqui também!

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 
 

Em ©2021 eu ainda estava morta.